Cassilandia Jornal

notícia publicada em 15/04/2016 �s 15:48:09

Análise Olimpíadas: Brasil tem grupo fácil no masculino, mas vai sofrer no feminino
 
Cassilândia Jornal   
 Cr�ditos da Foto: © Fornecido por Goal.com 
O sorteio dos grupos do torneio de futebol das Olimpíadas Rio 2016 foi realizado na manhã desta quinta-feira (14), e o Brasil ficou dividido. Por um lado, a Seleção se deu bem no sorteio das chaves masculinas e terá adversários fáceis na primeira fase. As meninas, porém, terão rivais bem complicados pela frente. Confira a análise da Goal Brasil:

Torneio masculino

O Brasil pode agradecer aos céus. Escapou das seleções mais fortes e pegou um grupo bem acessível. A Seleção tem jogadores muito talentosos como Gabigol, Gabriel Jesus, Andreas Pereira e um ótimo setor ofensivo e meio-campo, e também contará com Neymar, que com sua enorme, conhecida e inegável qualidade, tem tudo para desequilibrar no torneio.

O escrete canarinho é muito superior a todos os rivais de sua chave e deve avançar no primeiro lugar. A África do Sul, terceira colocada na última Copa Africana de Nações sub-23, não tem um setor ofensivo dos mais poderosos e criativos, e o grande nome é o goleiro February, herói da classificação ao defender três cobranças na disputa de pênaltis com Senegal, que garantiu os Bafana Bafana nas Olimpíadas. O Iraque foi outro time que se classificou no sufoco, com muita emoção e também não tem uma equipe repleta de talento.

O maior desafio do Brasil na fase de grupos será a Dinamarca, que possui alguns jogadores interessantes e de boa qualidade técnica, principalmente Viktor Fischer, de apenas 21 anos, que desde 2012 atua nos profissionais do Ajax. O jovem atacante é bom finalizador, tem ótima técnica, habilidade, muito talento e experiência inclusive na Uefa Champions League.

Outros grupos

O grupo B é o mais forte do torneio masculino. A Colômbia tem uma geração muito talentosa liderada pelo canhoto Juan Quintero, que quase reforçou o Internacional e pertence ao Porto. O garoto, revelado no Envigado, que também deu ao mundo outros nomes como James Rodríguez e Guarín, tem muita qualidade técnica e habilidade, além de cobrar bem faltas e ter grande visão de jogo e ótimo passe.

Os Cafeteros, porém, terão dificuldade para avançar à fase final. Isso porque Suécia, Nigéria e Japão também têm ótimos times. Os suecos, com uma geração muito talentosa, são os atuais campeões europeus sub-21, e bateram a forte seleção portuguesa na decisão. O grande destaque é o meio-campista Simon Tibbling, que tem bom passe e qualidade técnica e controla bem a partida, ditando o ritmo de jogo com uma maturidade impressionante para seus 21 anos. O garoto, revelado no Djurgårdens IF, atua profissionalmente já há quatro anos e foi contratado pelo Groningen em 2015 após arrebentar e ser campeão na Euro sub-21.

A Nigéria, por sua vez, é a atual campeã africana sub-23 e bateu o Brasil recentemente, em amistoso no Espírito Santo. As Super Águias tem um time com setor ofensivo de enorme qualidade. Entre os destaques estão Etebo Oghenekaro, eleito o jogador africano mais promissor pela Confederação Africana de Futebol no início deste ano. O atacante, de apenas 20 anos, foi o artilheiro da última CAN sub-23, conquistada por sua seleção. Seu parceiro no ataque, Junior Ajayi, também é ótimo jogador, e outro grande nome é Okechukwu Azubuike, garoto de apenas 18 anos, eleito o craque da última CAN sub-23 e dono de enorme talento.

O Japão, por sua vez, é o atual campeão asiático sub-23 e tem uma geração muito interessante e talentosa comandada pelo competente Makoto Teguramori. Ryota Oshima e Yuya Kubo são alguns dos nomes para ficar de olho, mas o principal jogador e craque do time é o camisa 10 Shoya Nakajima, meia talentoso, de enorme qualidade técnica, habilidade, ótimo passe e que bate muito bem na bola. Tudo pode acontecer no grupo B, que só tem equipes fortes.

Já na chave C, Fiji deve ser o saco de pancadas, enquanto México e Coreia do Sul, que possuem boas equipes, brigarão pela segunda vaga. A Alemanha é a favorita para avançar no primeiro lugar e inclusive uma das favoritas ao título. Os alemães possuem vários jogadores de muito talento e qualidade técnica, mas os dois que chamam mais atenção são Max Meyer e Leroy Sané, meio-campistas que formam uma excelente dupla titular já entre os profissionais do Schalke 04 e lideram a tradicional equipe na Bundesliga. Ambos já estão na mira dos maiores clubes da Europa e fazem sucesso também na seleção.

No grupo D, Honduras deve sofrer goleadas de Argélia, Portugal e Argentina, que lutam pelas outras duas vagas, que têm os europeus e sul-americanos como favoritos para conquistá-las. Os africanos têm alguns jogadores interessantes como o meia Zinedine Ferhat, de 23 anos, que atua nos profissionais do Alger, um dos maiores times da Argélia, desde 2011. O grande nome das Raposas do Deserto, no entanto, é Abdelkader Salhi, goleiro que ganhou o prêmio de melhor de sua posição na última Copa Africana de Nações sub-23, quando sua equipe foi vice-campeã, perdendo para a Nigéria na final.

Portugal e Argentina, os favoritos, possuem times fortíssimos, talentosos e com jogadores que já fazem sucesso no futebol europeu. Os lusos têm Bruno Fernandes como grande destaque. O meia, de talento e qualidade técnica impressionantes, também tem muita habilidade e bate bem na bola, inclusive faltas e pênaltis. Recentemente, ele atropelou o Napoli de Gonzalo Higuaín, que luta pelo título da Serie A, com uma grande atuação e dois gols na vitória da sua Udinese por 3 a 1 sobre os Partenopei.

Pelo lado da Albiceleste, entre vários nomes, quem mais chama atenção é Paulo Dybala, que tem idade olímpica e pode ser convocado para defender a seleção argentina no Rio de Janeiro. O craque da Juventus dispensa apresentações.


Fonte: Goal.com

Comentários
 Mais notícias
 
Análise Olimpíadas: Brasil tem grupo fácil no masculino, mas vai sofrer no feminino (v. 8500)
 
Ex-presidente da Ferrari diz que notícias sobre Schumacher "não são animadoras" (v. 9886)
 
Night Run agita o Costão do Santinho em 30 de janeiro (v. 10199)
 
Times do Brasileirão Feminino são definidos por “camisa” e ranking (v. 10307)
 
Craques do passado se apresentam em Paranaíba (v. 14197)