Cassilandia Jornal

notícia publicada em 17/05/2017 �s 08:44:38

Cassilândia: Pai e filho matam vizinho a tiros após discussão por causa de arame
 
Cassilândia Jornal   
Valdir Alves de Assis, de 67 anos, caiu em uma emboscada e foi morto a tiros, por Rance Cleverton Grein, de 33 anos que foi preso e pelo pai Lourival Grein, de 53 anos que está foragido. O crime aconteceu às 12 horas do último dia 14 na fazenda Água Limpa, em Cassilândia.
Segundo registro policial, testemunhas relataram à polícia que Valdir foi até a casa onde moram Rance e o pai, para saber porque Lourival tinha se queixado por ele ter jogado arames no corredor da fazenda. Depois de alguns minutos de conversa, Valdir apontou o dedo para Lourival e disse que um dia os dois se encontrariam no corredor.
Depois disso, Rance entrou na casa, pegou uma espingarda e disse que Valdir estava ameaçando o seu pai. O homem atirou duas vezes, mas os tiros não acertaram a vítima, que conseguiu correr em direção a camionete dele que estava na porteira.
Lourival se armou com outra espingarda e correu atrás de Valdir que não conseguiu ligar o veículo e com a aproximação do autor do crime, desceu da camionete pela porta do passageiro tentando se esconder de Lourival. Porém, Rance chegou por trás e atirou duas vezes nas costas de Valdir.
Como se não bastasse, Lourival atirou na cabeça de Valdir. Testemunhas disseram ainda que Rance encorajou o pai a matar o vizinho gritando que era para acabar com a vítima de uma vez. Depois do crime, Lourival fugiu e jogou as armas no rio. Rance ligou para a Polícia Militar, tentou contar uma versão de legítima defesa, mas acabou preso.


Fonte:

Comentários
 Mais notícias
 
PMDB decide indicar Marun para substituir Imbassahy (v. 50)
 
Mega-Sena acumula novamente e pode paggar R$ 50 milhões nesta quarta (v. 48)
 
Fim do auxílio-moradia para deputados, senadores e juízes tem apoio de mais de 540 mil pessoas (v. 80)
 
Nova Lei de Migração deve facilitar vida de estrangeiros (v. 80)
 
Comissão mantém proibição de suspensão de pena por crime militar de desacato a superior (v. 77)