Cassilandia Jornal

notícia publicada em 31/01/2018 �s 08:31:39

Fundo administrado pelo Ministério da Integração financiará pré-custeio de safra no Centro-Oeste
 
Cassilândia Jornal   
O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), administrado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pelo Banco do Brasil, financiará o custeio antecipado da safra deste e do próximo ano a produtores rurais da região. Do montante de R$ 12,5 bilhões anunciados pelo Governo Federal para financiamentos de pré-custeio em todo o País, parte será destinada por meio do FCO aos estados do Centro-Oeste. O recurso poderá ser utilizado por agricultores para a aquisição de insumos e maquinário, por exemplo, garantindo melhores condições para produção da safra, que terá início em 1º de julho de 2018.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (30), na cidade de Rio Verde (GO), pelo presidente da República Michel Temer, acompanhado dos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi; e da Integração Nacional, Helder Barbalho; além do presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli.

“Hoje, podemos olhar para o presente e para o futuro com mais confiança. O PIB voltou a crescer no ano passado, após oito trimestres seguidos de queda, e nenhum setor contribuiu mais para essa recuperação do que o agropecuário. Além de liderar a retomada da geração de empregos, o campo respondeu por 44,1% das vendas para o exterior. As exportações do agronegócio cresceram 13% em 2017, ultrapassando 96 bilhões de dólares”, observou Helder Barbalho.

Mais investimentos

Ao apresentar resultados das operações do FCO em 2017, o ministro destacou a importância do Fundo para impulsionar a economia no Centro-Oeste e afirmou que uma soma maior de recursos está disponível para este ano. São R$ 7,9 bilhões no total, sendo R$ 3,5 bilhões para atividades produtivas rurais - 44% do montante. O recurso está dividido da seguinte forma: R$ 2,2 bilhões para Goiás e o mesmo valor para o Mato Grosso; R$ 1,8 bilhão para o Mato Grosso do Sul e R$ 1,5 bilhão para o Distrito Federal.

Em 2017, o FCO destinou mais de R$ 8,3 bilhões para investimentos em atividades produtivas que estão aquecendo a economia e gerando emprego e renda no Centro-Oeste do País. O resultado, recorde na história do fundo, é 91% maior em relação a 2016, quando foram aplicados R$ 4,3 bilhões. A região se destaca, tradicionalmente, pelo volume de investimentos no agronegócio. Em 2017, foram R$ 6,3 bilhões em recursos do FCO para mais de 48 mil operações setor rural.

Pré-custeio da safra

A antecipação dos financiamentos de custeio para a safra, a exemplo de soja, milho, arroz e café, permite melhores condições a produtores para o planejamento de suas compras junto a fornecedores e contribui para o incremento das vendas de sementes, fertilizantes e defensivos, proporcionando maior rentabilidade aos empreendimentos e produzindo reflexos positivos em toda a cadeia produtiva.

Os recursos estarão disponíveis aos médios produtores, no âmbito do Pronamp (Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais) com taxas anuais de 8,5%, até o teto de R$ 1,5 milhão. Os demais produtores rurais podem obter o crédito com encargos de 9,5% ao ano, com teto de até R$ 3 milhões, descontados os valores de recursos controlados já contratados no semestre anterior. Para operações com recursos do FCO, as taxas de juros podem ser reduzidas até a 7,23% ao ano, considerando o bônus por adimplência.



Fonte: Ministério da Integração Nacional

Comentários
 Mais notícias
 
Produtores e empresários de Cassilândia recebem palestra sobre Serviço de Inspeção Municipal (v. 39)
 
Dia Mundial do Gato é comemorado no Celeiro Pet & Country (v. 42)
 
Câmara projeta devolução de 2 milhões de reais para construção do Paço Municipal (v. 44)
 
Flagrado em vídeo furtando moto na Capital é preso em Cassilândia (v. 150)
 
Pai mata dois filhos a tiros e comete suicídio em Itatiba (v. 192)