Notícias

Prefeitura cria Centro Municipal de Educação Especial Inclusiva para ampliar atendimento aos alunos da Reme – CGNotícias

Com o objetivo principal de colaborar nas habilidades individuais dos alunos que integram a Rede Municipal de Ensino, partindo da especificidade de cada criança, a Prefeitura inaugurou nesta segunda-feira (26), o Centro Municipal de Educação Especial Inclusiva. Este, que é o 4º centro nesta modalidade inaugurado no Brasil, vai funcionar na Rua Treze de Maio, nº 3.181 – Centro. A unidade vai integrar atendimento por meio de atividades que contribuam com o desenvolvimento do estudante.

A  Reme tem 4.940 alunos com algum tipo de especificidade. Em relação ao ano passado, houve um aumento de 800 pessoas deste público alvo da educação especial, matriculados nas unidades escolares da Capital. Portanto, o Centro vai oferecer avaliação com multiprofissionais, atendimentos de artes, como oficinas, linguagens, músicas, pinturas e robótica.

Como vai funcionar?

Para os alunos que tiverem suspeita de algum tipo de diagnóstico, haverá o acionamento das escolas, que irão chamar o técnico de educação especial. O profissional irá encaminhá-los para o Centro de Educação Especial Inclusiva para serem avaliados pelo médico e pela equipe multiprofissional.

Qual a função dessa equipe multiprofissional?

A equipe multiprofissional que fará o atendimento no Centro é composta por psicólogos, assistentes sociais, médicos e fonoaudiólogos. A equipe médica foi disponibilizada por meio de uma parceria com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Segundo a responsável pelo Centro Municipal, Tânia Filiú, o local servirá para desenvolver projetos e a parte perceptiva da educação especial. “Nós temos vários projetos, projetos de linguagem, projetos de robótica, projetos de arte, para o desenvolvimento das habilidades dessas crianças. Mas a função é subsidiar a escola com todos esses projetos”.

Estes projetos citados por Tânia começam a ser desenvolvidos nas escolas da Reme a partir da segunda quinzena de março.

Segundo o secretário municipal de Educação, Lucas Henrique Bitencourt, a ideia inicial é ter uma equipe de formadores, médicos, fonoaudiólogos e neuropsicólogos. “Essa equipe vai potencializar os sete polos que têm na cidade. A equipe identifica o aluno e vamos dar um apoio no contraturno, o aluno não será retirado de sala de aula e sim, a equipe vai trabalhar com ele no contraturno para dar um suporte para a escola e para os pais também”.

Durante a solenidade de inauguração do Centro Municipal nesta segunda-feira (26), o promotor de Justiça Paulo Zeni, que no ato representou o Ministério Público Estadual, destacou a importância desta iniciativa. “A gente nunca poderá dizer que a nossa sociedade é justa enquanto não formos capazes de garantir inclusão. A gente precisa se preparar para incluir todas as pessoas, é o único jeito de garantir justiça, mas sabemos que não é fácil. Com o município não vai ser diferente, a gente sabe que é uma luta, é uma luta diária, mas é uma luta que tem sido travada. No ano passado a gente teve a oportunidade de conversar com o Município, que assumiu esse desafio na Educação e hoje é mais um avanço, que demonstra o cuidado de dar ao aluno a acessibilidade técnica com a inauguração deste Centro.”

Conforme a coordenadora do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente da Defensoria Pública, Débora Maria de Souza Paulino, o Centro vai aperfeiçoar o atendimento às crianças que precisam de inclusão. “Esperamos que quem precisa receba um atendimento diferenciado, para que esse local seja realmente de inclusão e que mais do que inclusão, seja um local de acolhimento, porque nós sabemos das angústias que essas famílias passam, porque ao lidar com essas crianças, são muitos nãos que essas famílias recebem. São muitas portas que essa família precisa bater para chegar, para ter realmente os direitos de seus filhos garantidos.”

A prefeita Adriane Lopes explicou que o trabalho no Centro Municipal de Educação Especial Inclusiva será feito na transversalidade entre as secretarias, que irão contribuir no que lhes compete para o desenvolvimento das atividades no local. “O Centro de Educação Inclusiva será um local onde as mães poderão trazer os seus filhos no contraturno para desenvolverem atividades e usufruírem desse espaço, tendo uma atenção diferenciada. É um dia especial para a educação inclusiva do município, que contará com parcerias das demais secretarias, para um trabalho conjunto na busca de melhorar cada vez mais esse atendimento”, destacou.

Os projetos de acessibilidade também estão em desenvolvimento em todas as escolas da Reme com revitalizações e adaptações necessárias. A chefe do Executivo Municipal reforça que a inclusão é necessária e indispensável. “Era inadmissível falar que as escolas não tinham acessibilidade, por isso, a Prefeitura está realizando em todas as escolas os projetos de acessibilidade para garantir esse direito às crianças.”

A solenidade desta manhã contou a participação de autoridades entre as quais representantes Defensoria Pública, Ministério Público Estadual e Câmara Municipal.

One Reply to “Prefeitura cria Centro Municipal de Educação Especial Inclusiva para ampliar atendimento aos alunos da Reme – CGNotícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *